PORQUINHO DA ÍNDIA - ORIGEM

Porquinhos da Índia são pequenos mamíferos roedores. São sociáveis e vivem em pequenos grupos.

Por serem presas na natureza, tem o instinto de fuga ao se sentirem em risco e podem ser um pouco tímidos no inicio, mas ao se acostumarem com o local e com o contato humano são animais muito dóceis, que se adaptam bem ao cativeiro, adoram carinho e interagem muito bem com as pessoas.

São ótimos animais de estimação, inclusive para apartamentos.

Tem uma expectativa de vida de 5 a 8 anos.

Machos adultos medem cerca de 25 cm e pesam em media 1 kg e fêmeas adultas são um pouco menores medindo cerca de 20 cm e pesando em média 800gr.

 Classificação:

  • Reino:Animália
  • Filo:Chordata
  • Classe:Mammalia
  • Ordem:Rodentia (Roedores)
  • Sub-ordem:Caviomorpha (Porquinhos da Índia e afins)
  • Família:Caviidae (Porquinho da Índia)
  • Sub-família:Caviinae (Porquinho da Índia silvestre)
  • Gênero:Cavia
  • Espécie:Cavia aperea tschudii (Porquinho da Índia silvestre) Cavia aperea f. porcellus (Porquinho da Índia doméstico)

Porquinhos da índia adoram dar e receber carinho, ficam no colo e são muito espertos. Aprendem seus nomes e respondem ao serem chamados. São muito ativos e curiosos. Adoram explorar coisas e lugares diferentes.

 

A História do Porquinho da Índia

Preá - Porquinho da índia selvagem

 Porquinhos da índia selvagens, também chamados de preás são habitantes da América do Sul, sendo encontrados desde a Colômbia e Venezuela ao sul do Brasil e norte da Argentina.

Eles vivem em grupos de até cerca de 10 indivíduos e habitam tocas que são cavadas por eles mesmos ou por outros animais. A pelagem de formas selvagens é geralmente curta, o focinho é mais longo, as orelhas são mais eretas e menores e a cor é muito menos variável em populações selvagens tendendo a ser uniformemente acinzentada ou acastanhada semelhante a algumas das variedades agouti sólidos.

O Porquinho da índia (Cavia Porcellus) foi domesticado a partir da variante selvagem (Cavia tschudii) habitante do Peru, Equador, Colômbia, Venezuela e Brasil.

Há evidencias da domesticação de porquinhos da índia desde 2500 a.C., pois, restos de cobaias, como peles e ossos, foram encontrados em túmulos de antigos habitantes da América do Sul. Cerâmicas Moche, das culturas pré-colombianas também apresentavam representações desses animais.

Cerâmica Moche representando porquinhos da índia

Originalmente foram domesticados e criados como fonte de alimento na culinária peruana, boliviana, equatoriana e colombiana onde continuam sendo muito populares.  São hoje considerados altamente nutritivos. Sua carne é uma grande fonte de proteína com baixo colesterol.

Em países como Equador, Peru e Bolívia é também usado na medicina andina. Em um procedimento chamado de "passagem a Cuy", acredita-se que a doença é absorvida pela energia interna do animal e o diagnostico é feito através da observação dos intestinos do porquinho.

Na medicina ocidental ainda é muito usado como cobaia em experimentos científicos.

No século XVI, navegadores espanhóis aportaram no atual Peru, conheceram esse animal que era chamado de Cui pelos nativos e ao retornarem para a Europa, levaram alguns exemplares.

Pintura rara retratando um porquinho da índia como animal de estimação

Os animaizinhos logo se tornaram populares na Europa, mas como animais de estimação e não como alimento e depois se espalharam pelo mundo.

Por que Porquinho da Índia?

Existem hipóteses para a origem do nome do Porquinho da Índia. Um animal que nada tem a ver com porco e nem tem origem na Índia.

A principal hipótese é que, como os navegadores que aportaram erroneamente na América do Sul procuravam o caminho das Índias, ao retornarem com esses bichinhos, os animais passaram a ser equivocadamente associados à Índia. E como eram animais pequenos e que emitiam um som semelhante a um porco gritando, ficaram conhecidos como porquinhos da índia.

Em inglês o nome Guinea Pig (Porco da Guiné) pode estar associado ao fato de que os navegadores ingleses, ao retornar da América do Sul trazendo esses animais, paravam na Guiné, causando a confusão sobre a origem dos bichinhos.

 

Dra. Anna Carolina G. Neves 

Médica Veterinária

   CRMV 13614

 É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DOS ARTIGOS E IMAGENS PRESENTES NESSE SITE  SEM AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DO AUTOR.

Siga a Roedores e Coelhos nas mídias sociais

Vamos compartilhar informações e nosso amor por mini pets!