O aspecto fofo e o comportamento brincalhão e curioso faz com que esses pequenos roedores se tornam cada vez mais populares como pets.

É muito interessante observá-los ativos na gaiola se exercitando e explorando tudo.

E sua capacidade de interagir com as pessoas, reconhecer seus tutores e até gostar de carinhos surpreendem muita gente.

Além de serem bichinhos de fácil manutenção, limpos e que não necessitam de grandes espaços.

 

Origem

A Origem do Nome

A palavra hamster tem sua origem na palavra alemã “hamstern” que significa “acumular” ou “armazenar”, em referência a sua característica de armazenar e transportar alimentos em bolsas presentes em suas bochechas.

 

E de onde vieram os hamsters?

Esses animaizinhos tão interessantes já existiam na forma selvagem na natureza e havia registros de sua existência desde 1839.

Existem relatos de hamsters selvagens capturados na China e Mongólia e criados em cativeiro no Reino Unido desde 1919.

E em 1930 um cientista de interessou por eles e capturou alguns exemplares na Síria e os enviou para a Universidade Hebraica em Jerusalém onde procriaram e passaram a ser enviados para laboratórios na Europa. Em 1938 chegaram aos EUA

Devido a sua reprodução rápida e fácil manejo logo foram considerados excelentes animais de laboratório e utilizados em diversos estudos científicos.

Gaiola antiga para hamster

 

Mas ao se tornarem conhecidos logo passaram a ser criados como pets devido a sua capacidade de interagir com as pessoas.

 

 

Características

Os hamsters são animais noturnos. Essa característica é devido a sua origem selvagem. Como viviam em regiões desérticas se adaptaram a dormir durante o dia quente e ficam acordados à noite, até o nascer do sol, quando as temperaturas são mais frias.

Tem visão ruim e enxergam melhor com menos luz. Essa característica é devido a seus ancestrais que precisavam procurar alimentos à noite em região desértica e fugir de predadores.

Sua audição e olfato são excelentes. E utiliza os bigodes para auxiliar no tato.

A maioria das espécies de hamsters tem bolsas nas laterais da boca, chamadas de bolsas jugais que utilizam para transportar alimento e material para fazer o ninho.

É normal carregarem todo alimento que é colocado em seu pote para outro lugar que considerem seguro para armazená-lo. E isso pode dar a sensação aos tutores de que o bichinho já comeu tudo.

Seus grandes dentes incisivos tem crescimento continuo e precisam ser naturalmente desgastados através da alimentação e ao roer coisas. Ao crescerem demais podem atrapalhar ou mesmo incapacitar a alimentação.

Tem um tempo médio de vida de 3 anos.

Utilizam as patas dianteiras para segurar o alimento, levar a boca e até para encher e esvaziar as bolsas presentes nas laterais da boca.

Costumam ser muito dóceis com as pessoas, mas são animais solitários que raramente se adaptam a viver em pares ou grupos após adultos.

Devido ao seu tamanho é preciso tomar muito cuidado para evitar que fujam. Conseguem passar por espaços muito pequenos e podem entrar em locais como motores de geladeira e até ralos.

Tem grande capacidade de escalar, mas por não enxergarem bem podem não perceber a altura e cair de locais altos.

 

 

 

Raças

Essas são as raças de hamsters domésticos.

No Brasil encontramos apenas Anões Russos e Sírios.

 

HAMSTER SÍRIO

 É a raça mais encontrada no Brasil. E é também a maior raça de hamsters.

Sua pelagem original era dourada, mas depois de domesticado sofreu modificações devido a acasalamentos planejados, dando origem a diversas colorações e variedades de pelagens.

Os olhos podem ser pretos ou vermelhos e é possível encontrar espécimes com um olho de cada cor.

São muito territoriais e por isso precisam viver sozinhos independente do sexo. Brigas por território costumam terminar com a morte do perdedor.

O casal só deve ser colocado junto para o acasalamento e depois ser novamente separado.

A fêmea costuma matar o macho para proteger os filhotes que poderiam ser mortos por ele.

E os filhotes precisam ser separados da mãe ao se tornarem independentes.

Por ser a maior raça de hamster no Brasil precisa de gaiolas maiores que os Anões Russos.

 

 

Ficha Técnica

NOME CIENTÍFICO: Mesocricetus auratus

ORIGEM: Síria

Longevidade média: 3 anos

Peso do adulto: 100 a 150 gramas

Consumo médio diário: 15 gramas de alimento e 30 ml de água.

Tamanho: 15 a 20 centímetros de comprimento

Maturidade sexual: 6 a 8 semanas

Gestação: 18 a 21 dias

 Ninhada: de 5 a 8 filhotes

 

O Hamster Sírio apresenta as seguintes variedades:

 

Pelo curto: O mais comum e fácil de ser encontrado. É a pelagem original selvagem.

Satin (Cetim): Os pelos são brilhantes com aspecto acetinado e aparentam ser um pouco mais escuros que o normal.

 

Rex: A pelagem é ondulada e pode ser longa ou curta.

 

Angorá: É a variedade de pelagem longa.

 

Hairless: É a variedade mais exótica. Tem o corpo completamente sem pelos e maior sensibilidade ao sol e ao frio.

Panda: Nesse caso não é uma variedade classificada devido à cor de sua pelagem. O Panda é o Sírio de cor preta e branca.

 

 

 

ANÃO RUSSO

  Precisam viver sozinhos porque na maioria dos casos manter hamsters no mesmo alojamento resulta em brigas que podem levar a morte.

Apenas quando filhotes convivem bem juntos.

São dóceis se acostumados ao contato humano, mas um pouco mais desconfiados que os Sírios. E gritam ao se sentirem ameaçados.

Gostam de rotina e é possível perceber que costumam acordar sempre no mesmo horário.

Por serem menores é importante muito cuidado ao manipulá-los porque escapam da mão com muita facilidade.

 

Dividem-se em: Campbell e Winter White

 
Campbells


Nome Científico: Phodopus campbelli

ORIGEM: Ásia central, do norte da Rússia, da Mongólia e da China,


Tamanho: 10 a 12 cm
Peso: 22 a 28 gramas
Gestação: de 18 – 21 dias
Longevidade média: 2 a 3 anos.

 Muito confundido com o Hamster Chinês. É cinza com uma faixa cinza escura dorsal do focinho ao rabo. Mas também possui outras variedades como o branco, o albino (branco de olhos vermelhos), o preto, o opala, etc..

 

 

 

 Winter White

Nome Científico: Phodopus sungorus

Origem: Leste do Cazaquistão e sudoeste da Sibéria.

Tamanho: 8 a 10 cm

Peso: 20 a 25 gramas

Gestação: de 18 – 21 dias
Longevidade média: 2 a 3 anos.

 

Conhecido por poder se camuflar, pois seu pelo fica mais claro nos dias mais frios. Isso ocorre porque na natureza essa técnica é usada para se camuflar na neve se protegendo de predadores.

Pode ser cinza com sub pêlo cinza escuro, violeta acinzentado, com a barriga branca, etc…

 

 

HAMSTER CHINÊS

 NOME CIENTÍFICO: CRICETULUS GRISEUS
ORIGEM: Norte da China e Mongólia

Tempo de vida: 2 a 2,5 anos.

Tamanho: 10 – 12 cm
Peso: 38 – 46 gramas
REPRODUÇÃO: Gestação de 21 dias
CONSUMO DE ALIMENTO DE UM ADULTO POR DIA: 10 – 15 gramas
CONSUMO DE ÁGUA DE UM ADULTO POR DIA: 11 – 13 ml

Não são permitidos no Brasil
Coloração: as mais comuns são cinza com a barriga branca e uma listra preta no dorso, além da marrom com uma faixa mais escura no dorso.

Aceitam ser manipulados desde que acostumados ao contato humano.

São muito ativos e espertos.

Em alguns casos vivem bem em grupos ou pares desde que acostumados juntos desde filhotes.

 

 

ROBOROVSKI

NOME CIENTÍFICO: PHODOPUS ROBOROVSKI
ORIGEM: Mongólia Ocidental e Oriental e a China Do norte
Tamanho: 4 – 5 cm
Peso: 22 – 28 gramas
REPRODUÇÃO: Gestação de 20 – 30 dias gerando de 4 a 8 filhotes.
Tempo de vida em cativeiro: 3 a 3,5 anos.

Não são encontrados no Brasil.

É o menos dos hamsters e o mais difícil de criar.

Muito ativo, tímido e rápido, de bom temperamento e raramente morde.

Geralmente tem pelagem dourada com marcação branca semelhante a sobrancelhas acima dos olhos.

 

 

Diferenças em entre Anão Russo e Chinês

 

A confusão entre o hamster anão russo e o chinês é muito comum.  Não é raro encontrarmos Anões russos sendo vendidos como Chineses, mas quais as diferenças entre eles?

Apesar da semelhança são de gêneros diferentes. O anão russo é o Phodopus sungorus e o Chinês é o Cricetulus griséus.

Diferenças:

Anão Russo: Cauda muito curta e com pelos. Patas cobertas de pelos

 

Chinês: Cauda mais longa, com 3 cm e sem pelos. Patas sem pelos nas solas e mais adaptadas a escaladas.

A importação, criação e comercialização no Chinês não é permitida no Brasil devido ao risco de ser prejudicial à fauna brasileira.

 

 

ALOJAMENTO

Ao escolher o alojamento é preciso lembrar que o hamster passará a maior parte da sua vida nele.

Mesmo sendo um bichinho que precisa viver sozinho o espaço é muito importante. Eles até podem viver em gaiolas pequenas, mas não serão felizes assim e nem terão boa qualidade de vida.

Gaiolas

Uma gaiola espaçosa é importante para que tenham espaço pra explorar e se exercitar e para caber acessórios, tocas e brinquedos. Os hamsters ficam muito ativos à noite e gostam de correr, escalar e cavar.

Existem muitos modelos de gaiolas para hamster.  E como escolher a ideal?

Preste atenção na segurança. A gaiola não pode ser fácil de ser aberta pelo hamster. Os espaços entre as grades tem que ser pequenos para não ser possível escapar, mas não podem ser pequenos demais para não prender as patinhas.

Pode ter vários andares, túneis, escorregadores, rampas e escadas.

Precisa ter uma roda para exercícios que pode já fazer parte da gaiola ou ser comprada separadamente.

Tocas, casinhas ou algum tipo de esconderijo são muito importantes para que o hamster tenha onde se esconder e dormir sentindo-se seguro.

Verifique se todos os acessórios são seguros.  Lembre-se que hamsters sírios são maiores que Anões Russos e podem ficar presos em casinhas ou túneis muito pequenos.

 

Caixas-organizadoras

São também uma opção de alojamento, mas é preciso adaptá-las corretamente com telas ou grades bem fixadas para terem boa ventilação.  E não são indicadas para regiões muito quentes.

Também precisam ter tamanho suficiente para que o hamster se sinta confortável, tenha espaço para colocar todos os acessórios necessários e ainda sobre espaço para se exercitar.

E o espaço pode ser ampliado utilizando tubos para interligar uma caixa a outra.

 

 

Acessórios

Bebedouros

O modelo ideal é o tipo garrafa com ponta metálica. Essa ponta não é roída e o formato do bebedouro evita que entre sujeira e substrato. Assim a água fica sempre limpa para o bichinho.

Os hamsters desidratam facilmente por isso é importante ter certeza que terão água sempre disponível.  Cuidado co bebedouros muito pequenos que não armazenam a quantidade de água necessária para pelo menos 2 ou 3 dias.

 

Comedouros

Podem ser de plástico, barro ou cerâmica. Não é raro serem virados e até roídos, no caso de serem plásticos.

Lembre-se que o hamster costuma armazenar o alimento colocado no comedouro nas bolsas laterais da boca e transportá-lo pra ser guardado onde ache mais seguro.

 

 

Casinhas ou Tocas

Os hamsters têm o instinto de se esconderem pra se proteger e precisa de casinhas ou tocas para se sentirem seguros.

 

Rodas de Exercícios

 Mesmo gaiolas grandes precisam ter rodas para os hamsters se exercitarem.  Observe se a roda não tem espaços onde o bichinho possa prender e ferir as patinhas.

 

Brinquedos

Esses bichinhos ativos e curiosos adoram brinquedos que possam escalar, roer e explorar.

Escolha sempre os específicos para hamsters e observe se a madeira e as tintas são atóxicas e se não há risco do hamster ficar preso em uma janela ou tubo.

 

Substratos

São essenciais para manter o alojamento limpo e seco. Existem varias opções:

Granulado de madeira: Tem o custo mais alto que a maravalha, mas é seguro e absorve melhor a urina necessitando de trocas menos freqüentes. Pode ser descartado no vaso sanitário.

 

Areia sanitária para gatos: Não deve ser usada. Alem se soltar pó que pode causar problemas respiratórios, por ser de argila que se expande quando umedecida, pode causar asfixia quando o hamster tentar armazenar os grãos nas bolsas laterais da boca.

Maravalha: Tem custo baixo, mas não absorve tão bem a urina. Precisa ser trocado com freqüência. É comum o hamster armazenas a maravalha nas bolsas laterais da boca e transportar para o ninho.

 

Corn Cobs: Também chamado de granulado de celulose. Feitos a base de milho. Também tem custo mais alto que a maravalha, mas absorve bem a urina.

 

 

 ALIMENTAÇÃO

Os hamster são onívoros. O que muita gente não imagina é sua dieta não consiste apenas naquele mix de sementes com um pouquinho de ração. Na verdade essa alimentação é insuficiente podendo levar a deficiência de vitaminas e nutrientes podendo causar seios problemas de saúde e diminuir sua expectativa de vida.

É importante que a alimentação seja variada para que recebam todos os tipos de vitaminas e nutrientes que precisa

E qual a dieta ideal para um hamster?

Ração: É 60% da dieta e deve ser de boa qualidade e específica para hamsters. De preferência as que não contem corantes, a não ser os naturais.

Mix de grãos, cereais e sementes: Pode ser considerado 20% da dieta, mas é importante que seja composto de grãos e cereais de boa qualidade.  Não adianta nada comprar um mix baixa de qualidade e retirar o milho achando que só ele não será bom. Nesse caso os outros componentes também não serão bons.  Por isso um produto de boa qualidade é tão importante.

 

Outros alimentos:

Proteína animal: Muita gente nem imagina, mas hamster podem e devem ingerir proteína animal que pode ser oferecida uma vez por semana. Mas o que pode ser dado?

Um pedacinho de ovo cozido, um pedacinho de frango cozido em água sem tempero, gamarus (espécie de crustáceo utilizado na alimentação de tartarugas) ou até larva de tenébrio molitor (espécie de besouro) ou insetos desidratados vendidos em pet shops para alimentação de peixes e aves.

 

Capim ou feno: Pode ser oferecido diariamente. Alguns hamsters utilizam o feno também para fazer o ninho e desgastar os dentes. O feno ideal é o de capim. O de alfafa possui maior quantidade de cálcio que em excesso pode causar problemas de saúde.

Outra opção de capim muito apreciada pelos hamsters é aquela vendida em saquinhos para ser plantada em pequenos vasos, como a grama para gatos.

Os hamsters também gostam de ervas como camomila, erva-cidreira, melissa, erva-doce, hortelã, manjericão, etc… E essas ervas podem ser oferecidas junto com o feno.

 

Verduras e legumes também podem ser oferecidos em pequenos pedaços como petiscos.