COELHOS – SAÚDE

Vacinação para Coelhos

É comum que tutores de coelhos se preocupem se há necessidade de vacinar seus bichinhos como ocorre com cães e gatos.

Mas hão há essa necessidade. Na realidade nem existem vacinas aprovadas para coelhos no Brasil.

Mas isso não quer dizer que não é importante levar o coelho ao veterinário. Como são animais que evitam demonstrar problemas, uma consulta veterinária semestral para um check-up é uma forma de evitar surpresas desagradáveis com doenças graves.

 

Vermifugação

Os coelhos também poder ter vermes  e protozoários intestinais mesmo sendo muito bem cuidados.

E na maior parte dos casos só se percebe o problema quando os sintomas mais graves aparecem.

A verminose pode causar diarréia, desidratação, enfraquecimento, diminuição ou ausência de apetite, perda de peso, dor abdominal e se não for tratada a tempo pode leva o animal a óbito.

Por isso é importante a vermifugação preventiva. Converse com seu veterinário que irá definir qual o melhor vermifugo, a frequência e a dose que deve ser dada ao seu coelho.

E tome alguns cuidados para diminuir o risco de contaminação por vermes e protozoários:

Higienize bem frutas, legumes e verduras antes de oferecer aos coelhos.

Ofereça apenas água filtrada, fervida ou mineral.

Separe animais com sintomas de problemas de saúde.

Evite que coelhos vermifugados tenham contato com aqueles que não foram vermifugados.

Ao vermifugar um coelho é preciso vermifugar todos que vivem juntos ao mesmo tempo para evitar uma recontaminação.

 

 

 Castração de coelhos

Coelho castrado com roupa cirúrgica

O que é a castração?

 

No macho os testículos são removidos cirurgicamente.

Na fêmea a cirurgia é feita para retirar o útero e os ovários.

 

 

Benefícios da castração

 Evitar reprodução:

É a principal razão pela qual os tutores optam por castrar os coelhos.

Os coelhos se reproduzem com facilidade gerando muitos filhotes que nem sempre terão uma boa destinação. Por isso é preciso ser um tutor responsável e não reproduzir apenas por curiosidade ou diversão.

Ao contrario do que muitos pensam a reprodução não tem benefícios físicos e nem psicológicos para os coelhos.

Não é raro o tutor descobrir que comprou por engano um casal e não dois coelhos do mesmo sexo. E nesse caso será preciso castrar para poder manter o casal junto.

 

 Prevenir a gravidez psicológica (pseudociese ou falsa prenhes ):

Esse é um problema frequente nas fêmeas que por alterações hormonais passam a ter um comportamento como se estivessem grávidas. Arrancam o pelo pra fazer ninho, mudam o comportamento e chegam até a produzir leite.

Isso causa muito stress podendo levar a outros problemas de saúde. E a alteração hormonal pode desencadear infecções de útero e tumores de mama.

A castração é a unica forma eficiente de evitar a gravidez psicológica.

 

 Prevenção de tumores de útero:

A incidência pode estar relacionada a genética e segundo estudos o adenocarcinoma uterino, que é um tumor maligno, pode ocorrer em 80% das coelhas.

Esse tipo de tumor se espalhar rapidamente para órgãos como pulmões, pele e fígado e não há cura.

 

Prevenir infecções de útero:

A infecção de útero normalmente está associada a alterações hormonais.  Costuma ocorrer em fêmeas acima dos dois anos e é um problema grave que necessita de cirurgia de urgêcia.

 

 

Prevenir tumores de mama:

Apesar de não serem tão frequentes quanto os tumores de útero, os tumores mamários podem se espalhar rapidamente e na maioria dos casos são malignos e não respondem a tratamentos.

 

Prevenir tumores e inflamações de testículos:

Podem ocorrer inflamações e até abcessos muito dolorosos resultantes de pancadas e feridas.Os tumores não são tão frequentes, mas podem ocorrer.

 

Diminuir a agressividade e o comportamento territorial:

Ao castrar a produção de alguns hormônios é alterada,o que pode fazer com que a agressividade diminua e também o comportamento territorial que tanto incomoda alguns tutores. Mas nem sempre isso é suficiente para acabar completamente com o comportamento desagradável.

 

 

Qual a idade certa para castrar?

A melhor idade para a castração é pouco antes ou logo após a maturidade sexual, ou seja, entre 4 e 9 meses dependendo da raça, já que a maturidade sexual ocorre mais cedo em raças pequenas do que nas grandes.

Mas a castração também pode ser feita em animais mais velhos.

 

 

 Posso juntar o macho logo após a recuperação da castração dele?

Não.O macho deve ficar separado de fêmeas não castradas por pelo menos 3 a 4 semanas porque durante esse período ainda podem haver espermatozoides viáveis.

E como os níveis de testosterona irão diminuindo gradativamente, eles ainda mantém a libido por várias semanas e também o comportamento territorial.

 

 

 

Dra. Anna Carolina G. Neves

Médica Veterinária

   CRMV 13614

 É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DOS ARTIGOS E IMAGENS PRESENTES NESSE SITE  SEM AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DO AUTOR.