fevereiro 23, 2017

COELHO COMPLETO

 COELHO

Os coelhos, que antes eram animais criados para fornecer carne e pele se tornaram ótimos pets.

Além de muito fofos, são animais mais inteligentes do que muitos imaginam e se apegam muito as pessoas, inclusive chegando a demonstrar sinais de ciúmes. Não é raro serem vistos no colo dos tutores aproveitando um carinho e até dormindo tranquilamente.

São silenciosos e preocupados com a higiene.

Com o surgimento das raças mini os coelhos se tornaram ainda mais populares como pets. O menor tamanho e peso facilitou a manutenção desses bichinhos em ambientes domésticos.

Inclusive podem aprender a fazer as necessidades apenas na gaiola ou em um local determinado, facilitando a higiene e permitindo que fiquem soltos pela casa sob supervisão.

 

 

ORIGEM

A origem dos coelhos é muito discutida. Enquanto alguns estudiosos afirmar que eles são originários do sul da África e que migraram para o continente europeu, outros defendem a teoria que eles tiveram origem no sul da Europa, principalmente na península ibérica.

Mas existe a certeza de que os coelhos criados hoje descendem do coelho selvagem (Lepus cuniculus)

Os coelhos são criados há mais de 2 mil anos em função de sua carne e pele.

Moeda Romana de aproximadamente 134 A.C

 Também não existem documentos que relatem o inicio da domesticação, mas os romanos costumavam criar os coelhos em liberdade em grandes parques.

 

Mosaico Romano retratando um coelho

Na idade média existem registros de coelhos sendo domesticados nos conventos, onde os monges europeus da Idade Média foram os primeiros a criarem esses bichinhos em gaiolas e outros alojamentos inicialmente na Inglaterra, França e Bélgica e logo se espalharam por toda Europa.

Nos E.U.A e Canadá a criação de coelhos ainda levou muito tempo para ser introduzida. E no Brasil iniciou de forma oficial em 1957, no Estado de São Paulo. Com o passar do tempo a criação para carne cresceu cada vez mais.

Mas felizmente os coelhos também passaram a ser criados como pets a partir do século XIX

Coelho passeando na França com coleira na década de 1930

 Características como sua docilidade, aspecto, comportamento silencioso e capacidade de interagir com as pessoas fez com que esses bichinhos se tornassem ótimos animais de estimação.

 

ALIMENTAÇÃO

Nem só de cenoura e ração vivem os coelhos.

Os coelhos são herbívoros e necessitam de uma alimentação variada e balanceada para se manterem saudáveis.

Dieta Ideal para Coelhos

Feno a vontade sempre disponível

Capim fresco a vontade

Verduras diariamente

Legumes 3 a 4 vezes por semana.

Frutas 2 vezes por semana

2 colheres das de sopa de ração, 2 vezes ao dia

Alfafa 1 vez por semana para adultos e 2 vezes por semana para gestantes, lactantes e filhotes.

Água fresca a vontade

Feno:

 O feno nada mais é do que gramíneas ou leguminosas desidratadas. A desidratação retira a água fazendo com que o feno possa ser armazenado sem estragar por muito mais tempo e mantendo seu valor nutricional.

Pode ser misturado a ervas e frutas secas

 O Feno pode ser de Capim ou de Alfafa

 

Feno de capim: É a base da alimentação dos coelhos e precisa ser oferecido a vontade todos os dias. Os capins mais utilizados para coelhos são o Tifton e o Coast Cross.

É rico em fibras e auxilia no desgaste dos dentes, além de manter o coelho ocupado e reduzir o stress.

Estimula o funcionamento intestinal saudável e ajuda a eliminar bolas de pelo que se ficarem retidas no sistema gastrointestinal podem até mesmo causar a morte do bichinho.

Alfafa: O feno de alfafa também é uma ótima fonte de fibras, mas não pode ser oferecido a vontade, pois tem alto teor de cálcio e proteínas. Em excesso pode causar cálculos urinários. Por isso o ideal é oferecer como petisco 1 vez por semana para coelhos adultos e 2 vezes por semana para filhotes, fêmeas gestantes e amamentando.

A alfafa pode ser encontrada a venda em cubos ou em rama.

Capim fresco: Tem ótimo valor nutricional e pode ser oferecido diariamente. Mas é importante conhecer a origem do capim para não correr o risco de oferecer um capim contaminado por agrotóxicos. E não se esqueça de higienizar antes de oferecer ao coelho.

Alguns tutores tem dificuldade de encontrar capim fresco, então uma boa opção são os sachet de sementes de gramíneas para roedores. É só planta-las em um pote e quando estiverem crescidas oferecer para o bichinho.

 

Rações

Ofereça rações específicas para coelhos. Já existem inúmeras marcas disponíveis no mercado. Inclusive específicas para filhotes.

Opções de ração para filhotes e adultos

A ração é um complemento da alimentação. E para um coelho adulto podem ser oferecidas em média 2 colheres das de sopa de ração, 2 vezes ao dia

Nunca alimente um coelho apenas com ração.

Rações a granel: Ficam expostas fora da embalagem original fazendo com que além de perder a crocancia e os nutrientes, se deteriore rapidamente. A ração de coelho tem validade curta e não é possível ter certeza da validade se não estiver em um pacote lacrado. Além de correr o risco de estar contaminada por insetos, produtos químicos, bactérias ou fungos.

Verduras

 As verduras verdes escuras são ricas em fibras e vitaminas e devem ser oferecidas diariamente depois de bem higienizadas. São muito importantes também para auxiliar no desgaste dos dentes.

Legumes

Podem ser oferecidos legumes variados, 3 a 4 vezes por semana. Isso porque os coelhos costumam preferir os legumes e deixar de lado verduras e feno. E caso sejam oferecidos com muita freqüência eles podem não ingerir a quantidade necessária de verduras e feno.

 

Frutas

 São oferecidas em pequenas quantidades e apenas 2 vezes por semana. Frutas em excesso podem causar desconforto abdominal porque o açúcar presente na fruta pode fermentar formando muito gás no estômago e como coelhos não conseguem eliminar esse gás pela boca, podem ficar sentindo dores e desconforto, fazendo até com que não se alimentem.

 

 Petiscos

Podem ser dados em pouca quantidade para evitar desbalancear a alimentação e até a obesidade. São ótimos para treinar pequenos truques com os coelhos e até atrair ou ensinar seu bichinho a voltar para o alojamento quando chamado.

 

Água

Deve ser oferecida a vontade, sempre fresca. Dê preferencia a água filtrada ou mineral pra evitar que o bichinho possa pegar protozoários.

 

 

ALOJAMENTO

A melhor forma de alojar um coelho é sempre um assunto muito discutido.

Há que considere gaiolas ideais, enquanto que outros acham desconfortáveis e indicam manter o bichinho solto. Já quem tem mais espaço prefere alojar seu coelho em cercados ou viveiros.

 Mas qual o alojamento ideal?

 Na verdade não existe uma regra e sim varias opções que devem ser avaliadas de acordo com os seguintes fatores:

Espaço disponível, tempo que o bichinho ficará sem supervisão, presença de outros animais no local e de crianças pequenas, segurança do ambiente onde ficará o alojamento, tamanho do coelho quando adulto, facilidade de higienização e quantidade de coelhos no local.

 

Gaiolas

 Existem diversos modelos e tamanhos de gaiolas para coelhos.

Escolha sempre o maior tamanho possível. Lembre-se que dentro da gaiola é preciso haver espaço suficiente para o coelho se movimentar com conforto e se esticar para deitar mesmo com todos os acessórios dentro.

E essa só é uma opção para coelhos que possam ser soltos diariamente por um longo período para brincar e se exercitar fora da gaiola.

As gaiolas são úteis para coelhos que não podem ser sempre supervisionados e para casas onde existam outros animais ou crianças pequenas que possam acidentalmente ferir o bichinho.

Gaiolas também são uma boa opção para quem gosta de viajar frequentemente levando seu bichinho.

A maioria das gaiolas tem grades no fundo,o que facilita a higienização, mas pode causar desconforto para o coelho, por isso é preciso que pelo menos em parte do alojamento exista uma parte sem grade ou um descanso para as patas para dar conforto ao bichinho.

Já existe uma tendência na Europa para a fabricação de gaiolas sem piso de grades, o que apesar de aumentar o trabalho dos tutores com a limpeza, oferece mais conforto para os coelhinhos.

Cercado

 São uma ótima opção, pois podem ser bem maiores que as gaiolas. Podem ser feitos ou comprados de acordo com a necessidade e o espaço que o tutor tiver disponível.

Podem ser feitos em telas metálicas e até com a estrutura em madeira. Mas os feitos em madeira precisarão de manutenção mais freqüente.

Podem ou não ter cobertura, dependendo do risco de fuga e da presença de outros animais.

Alguns modelos como os feitos com telas aramadas podem ser montados e desmontados com facilidade, o que facilita o transporte em viagens ou até para serem colocados em gramados por algum período para que os bichinhos se divirtam.

Viveiro

 São mais comuns nos E.U.A. e Europa e são feitos para serem mantidos nas áreas externas, por isso sempre apresentam uma parte em forma de cercado para os animais brincarem e se exercitarem e uma parte coberta e bem protegida do frio, calor, chuva e predadores.

Normalmente são feitos sob encomenda.

Criando Soltos

 

 Criar coelhos soltos em casa tem sido uma nova tendência.

Algumas pessoas reservam um cômodo da casa para alojar o coelho enquanto que outras deixam que o bichinho tenha acesso a toda casa.

Mas para que o coelho possa ser criado solto são necessários certos cuidados:

Preparar o local para que seja seguro para o animalzinho, retirando do alcance dele coisas que possa roer ou ingerir e se ferir como fios elétricos, produtos químicos ou alimentos, além de coisas que possam cair sobre ele ou locais onde possa ficar preso.

Ensiná-lo as fazer as necessidades no local correto também é muito importante. Dessa forma não será necessário estar sempre recolhendo as bolinhas de coco pela casa e nem limpando poças de xixi que normalmente tem odor forte e mancham o piso.

Deixar disponíveis tocas, casinhas ou até a gaiola aberta onde ele se sinta seguro para entrar e sair quando sentir necessidade e no caso da gaiola, até utiliza-la como”banheiro”.

Acessórios

Bebedouro

O melhor modelo é o do tipo garrafa que evita o contato da sujeira com a água.

Potes não são ideais como bebedouros, além da facilidade do substrato ter contato com a água, alguns coelhos urinam ou defecam nele. E também é muito comum que o coelho vire o pote se molhando e molhando o alojamento.

Comedouro

Existem gaiolas com comedouros acoplados, mas os mais utilizados são potes pesados em cerâmica ou barro que são mais resistentes e  difíceis de ser virados.

Tocas ou Casinhas

 Os coelhos são presas na natureza e por isso precisam ter uma casinha ou toca para se esconderem e se sentirem seguros. Existem diversos modelos. A maioria em madeira ou tecido. Escolha sempre as que tem espaço suficiente para o coelhinho dormir de forma confortável.

Banheiro

 A maioria dos coelhos aprende a utilizar um recipiente como banheiro. Isso facilita muito a limpeza do alojamento e é ótimo para coelhos criados soltos.

Brinquedos

Coelhos são brincalhões, gostam de bolas, túneis, rampas, etc… É uma forma de gastarem energia e relaxar.

Brinquedos para roer também são importantes para desgastar os dentes incisivos e aliviar o stress.

Porta-feno

Um acessório muito útil pra evitar que o feno, que é tão importante na alimentação do coelho, fique espalhado pelo alojamento.

Redes e Caminhas

 Os coelhinhos adoram dormir em redes e caminhas. Podem passar horas relaxando deitados apenas observando o que acontece ao redor.

 

 

 

A HIGIENE DO COELHO

Coelhos são animais muito preocupados com a própria higiene. Limpam-se frequentemente lambendo-se como gatos.

Raças de pelos longos necessitam de mais cuidados com a higiene porque é comum o substrato, as fezes e até restos de alimentos prenderem-se aos pelos.  Além da maior facilidade de formação de nós na pelagem.

Animais mais idosos também podem ter dificuldade de se limpar sozinhos devido a problemas de coluna e a menor mobilidade, podendo não conseguir alcançar o dorso e a região genital.

 

Existem opções para ajudar na higiene do coelho:

 

Escovação

A escovação é uma ótima forma de retirar sujidades da pelagem como restos de alimento, fezes secas e partículas de substrato e nós .

O coelho pode ser escovado até diariamente.  Raças de pelagem longa precisam de escovação mais freqüente que as de pelagem curta.

A escovação pode ser feita com rasqueadeira, mas sempre com delicadeza, pois a pele do coelho é sensível.  Pentes podem ser utilizados para localizar e desfazer nós.

 

Tosa

Coelhos mais peludos podem ser tosados. A tosa deve ser sempre feita por profissionais treinados.  Pode- se tosar o coelho com máquina deixando a pelagem bem curta ou apenas aparando o excesso de pelos com tesoura.

 

Tosa Higiênica

Esse tipo de tosa pode ser feita em coelhos com todo tipo de pelagem com a intenção de facilitar a higiene.  Os pelos das solas das patinhas, da região genital e ao redor dos olhos podem ser cortados evitando o acumulo de sujeira.

 

Lenços umedecidos

Podem ser usados lenços umedecidos para gatos para higienizar principalmente a região genital.

 

 Banho seco

Produtos para banho seco em gatos também podem ser utilizados em coelhos, mas sempre em pouca quantidade em pequenas regiões, como patas e genitais. E depois o excesso precisa ser bem retirado. É preciso lembrar que coelhos lambem-se e podem ficar incomodados com o sabor do produto ou até se intoxicarem com produtos impróprios para eles.

 

Limpeza dos genitais

Pode ser feita em caso de muitos resíduos de fezes e urina no local com algodão umedecido e uma gota de xampu neutro.  Friccione até retirar a sujeira, retire todo o xampu com algodão úmido e seque bem com toalha.

Caso o coelho esteja sujo devido a diarréia, leve ao veterinário antes de fazer qualquer limpeza e depois pergunte a ele qual a melhor forma de higienizar nesse caso para não correr o risco de estressar o bichinho e piorar o problema de saúde.

 

Banho

Nunca dê banhos completos em coelhos.  Eles são animais muito sensíveis e susceptíveis ao estresse.  Infelizmente são muito comuns os casos de morte durante o banho, pois o coelhos fica tão estressado que entra em choque e tem parada cardíaca. Coelhos que ficam paralisados durante um banho não está relaxando e sim em choque.

Além disso a pelagem dos coelhos costuma ser muito difícil de secar. O uso de secadores causa grande estresse podendo inclusive causar parada cardíaca. A secagem com toalha não é eficiente e ficar com a pelagem úmida pode causar queda de temperatura, problemas respiratórios e facilitar o aparecimento de infecções fungicas.